• Home  / 
  • Blog  / 
  • Bem-Estar
  •  /  A exposição ao sol pode prevenir a doença de Alzheimer? A relação entre a vitamina D3 e a saúde do cérebro

A exposição ao sol pode prevenir a doença de Alzheimer? A relação entre a vitamina D3 e a saúde do cérebro

Estudos recentes comprovaram que uma das melhores formas de prevenir a demência e o Alzheimer é através da ingestão de vitamina D3 ou, se possível, expor-se diariamente ao sol.

Milhares de informações sobre os benefícios da vitamina D3 têm sido divulgadas nos últimos anos. Este artigo é para pessoas preocupadas com a saúde do cérebro ou  que já têm histórico familiar.

A Realidade da doença de Alzheimer

A doença de Alzheimer foi descrita pela primeira vez em 1906. Atualmente é a causa mais comum de demência em pessoas com 65 anos ou mais. Demência é uma síndrome caracterizada pelo declínio progressivo e global das funções cognitivas.

"O cérebro é o órgão mais complexo do nosso corpo. Somente agora os neurocientistas estão começando a compreender como protegê-lo."

“O cérebro é o órgão mais complexo do nosso corpo. Somente agora os neurocientistas estão começando a compreender como protegê-lo.”

Infelizmente, com o envelhecimento acelerado da população dos Estados Unidos, a projeção é que durante as próximas quatro décadas cerca de 20 milhões de pessoas irão desenvolver essa doença neurológica extremamente debilitante. Imagine o peso dessa situação para  o resto da população. Em determinado ponto, as pessoas com Alzheimer não conseguem mais ficar em suas próprias casas por ser muito perigoso. A doença faz com que tarefas simples como desligar a boca do fogão ou a torneira sejam esquecidas facilmente, provocando muitas vezes situações perigosas.

Antes da vítima do Alzheimer chegar ao ponto de ser internada em uma clínica de repouso ela deve receber atendimento domiciliar. Além de ser dispendioso isso também é um grande fardo para o resto da família responsável por seus cuidados.

O que os médicos antes pensavam sobre a Vitamina D

Há cerca de uma década, profissionais da saúde e até mesmo pesquisadores acreditavam que a vitamina D era importante somente para os ossos. Observaram que a deficiência de vitamina D causava raquitismo nas crianças, prejudicando seu desenvolvimento ósseo e também afetava os adultos.

Os ossos da perna, por exemplo, ficavam frágeis com a deficiência de vitamina C  e não suportavam a estrutura óssea. Devido ao peso de nosso esqueleto, sua sustentação pode fazer com que os ossos da perna se curvem para fora.

Revelado como a vitamina D age no organismo

Atualmente, é vista como a vitamina que age como um hormônio, afetando o sistema imunológico, ósseo, as glândulas do corpo e até mesmo o cérebro. Todas as partes do corpo possuem receptores que reagem à vitamina. Portanto, se não há o suficiente, essas partes começarão a sentir.

Com as últimas descobertas sobre a importância da vitamina D necessária para nosso organismo, sabemos que a quantia normal antes ingerida (de 400 a 600 UI por dia) está bem abaixo do nível necessário. Estima-se que, em média, 50% a 75% da população mundial têm deficiência dessa vitamina. Um estudo mais específico determinou que 69% da população geral necessita de mais vitamina D.

O grande problema é que ela está presente em poucas fontes de alimentos. Isso significa que os suplementos são a única maneira de obtê-la nas dosagens terapêuticas necessárias.

Estudos sobre as influências da vitamina D3 no cérebro e o Alzheimer

Algumas das evidências de como a vitamina D3 auxilia na função cerebral (entre outras) são bastante surpreendentes. Aqui está uma lista de alguns desses resultados de pesquisas:

  • Um dos sinais de possível deficiência dessa vitamina pode ser um leve declínio cognitivo. Isso significa sintomas como esquecer o motivo de ter ido a um cômodo da casa, não recordar palavras e pessoas do passado ou presente e raciocínio confuso, como se uma nuvem negra estivesse sobre sua mente, interferindo ao tomar uma decisão.
  • Foi demonstrado em diversos estudos que a vitamin D3 reverte a inflamação cerebral.
  • A deficiência de vitamina D3 enfraquece os músculos e causa dores no corpo e desconfortos.
  • Constatou-se que a vitamina D3 reverte os sintomas da doença quando associada ao tratamento com medicamentos para pessoas com o mal de Alzheimer. Além de extraordinário, é também um indicativo sobre os benefícios da vitamina D para o cérebro.
  • Baixos níveis de vitamina D também estão associados a diabetes, doenças cardíacas, câncer e outras doenças. Um estudo abrangente sobre a associação entre vitamina D e mortalidade revelou que baixos níveis de vitamina D estão diretamente ligados à morte prematura por doenças cardíacas e outras causas. Foi constatado que indivíduos com menores níveis de vitamina D têm um risco significativamente maior de desenvolver certas doenças ou morte precoce, em comparação com os indivíduos com maiores níveis de vitamina D.

O que você pode fazer para aumentar seus níveis de Vitamina D e proteger seu cérebro

Felizmente a solução é simples: tome sol, mantenha uma alimentação saudável e, mais importante, tome um suplemento de vitamina D3.  O sol é a forma mais antiga de obter vitamina D. Para algumas pessoas, essa absorção é feita de modo menos eficiente (é apenas um fator de genética e / ou tom de pele).

Como saber se há deficiência de vitamina D?

Primeiro: se você não costuma expor-se ao sol nem toma suplementos de vitamina D, provavelmente ela está em falta!  Sentimos informar mas, ao contrário da crença popular, a vitamina D acrescentada ao leite é o suficiente apenas para prevenir o raquitismo mas não para manter níveis saudáveis  e prevenir outras doenças relacionadas à deficiência dessa vitamina!

É necessário fazer um exame de sangue para saber se está com deficiência dessa vitamina.  Solicite ao seu médico para que inclua nos exames de rotina. A escala normal é de 0 a 100 ug/dl, e qualquer valor menor que 30 ug/dl é considerado muito baixo. Alguns clínicos renomados em medicina alternativa afirmam que seu objetivo é fazer com que seus pacientes elevem os níveis de vitamina D para 55-65 ou até mesmo 75 ug/dl.Vit. d3

Uma vez que seus níveis estiverem altos, a dose de vitamina D para ingerir diariamente é de 2000 IU por dia. Para bebês, a quantidade é de 1000 IU diária. Se você estiver com deficiência,  pode precisar ingerir até  10.000 UI por dia durante 3 meses para elevar os níveis.

Há ainda muito a aprender sobre a doença de Alzheimer e demência, mas o suplemento de vitamina D3 é, sem sombra de dúvidas, fundamental para sua prevenção e alívio dos sintomas. Além disso, exercícios mentais regulares (também chamado de “neuróbicos”) e a dança são aliados para uma vida mental saudável. Comece a tomar os suplementos, com certeza irá notar uma grande diferença em uma semana. Ainda assim, não deixe de tomá-los: são muito necessários!

 

 

About the author

Dr. France Carpentier


css.php